FIFA NA CONTRAMÃO DA LÓGICA E DAS EXPECTATIVAS

FIFA NA CONTRAMÃO DA LÓGICA E DAS EXPECTATIVAS

 

O International Board (Ifab) da FIFA vetou o uso de instrumentos tecnológicos que poderiam ajudar os árbitros em lances polêmicos no futebol. Foi banido o uso de “bolas inteligentes” providas de microchips e também as potentes câmeras “olhos de águia” capazes de analisar a trajetória da bola, nos moldes do “desafio” desenvolvido para o tênis.

Segundo o Secretário Geral da FIFA, “a tecnologia não deverá entrar neste esporte; devemos confiar e manter o futebol como um jogo em que prevalece o lado humano“ (sic) Permanece a dúvida se o Secretário enxerga o turfe, o automobilismo, a natação, o tênis e outros esportes que evoluíram tecnologicamente como desprovidos do “lado humano” ou se está simplesmente enaltecendo a visão de que “errar é humano” e, desta forma, aceitando ou mesmo incentivando os “erros” de gols de mão, “penalties” inexistentes, impedimentos não marcados, etc.

Certamente não é esta a expectativa dos que pregam a seriedade e a justiça. Se dependesse da FIFA, ainda estaríamos andando de carruagens e caravelas, sem dúvida “mais humanas” do que os veículos de hoje.                     

Inspiração: Jornal do Comércio

Leave a comment

0 Comments.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.